é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Brasileiro

Publicada em 13 de setembro de 2020 às 19h57

Bahia é derrotado pelo Atlético Goianiense em casa

Estreia de Mano tem sabor amargo de derrota

Victor de Freitas

2020-09-13-19-36_capabahiaxatleticogo2020
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia recebeu o Atlético Goianiense, na noite deste domingo (13), e perdeu por 1 a 0. A partida foi válida pela décima rodada do Brasileirão.

O JOGO

Jogando em Pituaçu na estreia de Mano Menezes, o Esquadrão entrou em campo com uma postura ofensiva e que resultou nas primeiras chances de gol da partida.

Clayson, aos 18 minutos, apareceu em condição de finalizar, mas chutou fraco e Jean defendeu sem grandes sustos.

Com o passar do tempo, o Atlético passou a ter a bola nos pés por mais tempo. Assim, conseguia criar chances e levar perigo ao gol de Douglas.

Aos 35 minutos, o meia Janderson costurou entre os defensores tricolores, driblou até o goleiro Douglas, mas finalizou fraco e Juninho salvou.

O placar foi aberto pelo próprio Atlético, aos 39 minutos, de uma maneira totalmente inesperada. Ex-goleiro tricolor, Jean cobrou falta e parou na barreira. No rebote, o próprio arqueiro chutou forte e marcou um golaço.

Após fechar o primeiro tempo com dificuldades para invadir a defesa goiana, o Bahia voltou a sofrer com o mesmo problema na criação de jogadas na segunda etapa.

Atrás no placar e sem evolução nos dez primeiros minutos da etapa complementar, Mano Menezes apostou nas entradas de Daniel e Rossi, nas vagas de Jadson e de Clayson.

O primeiro lance perigoso do Esquadrão aconteceu aos 11 minutos. Pouco tempo após entrar em campo, Rossi avançou pelo lado direito e cruzou rasteiro para o centro da grande área. O zagueiro João Victor tirou por cima do travessão, quase marcando gol contra.

Os minutos passavam e as dificuldades continuavam mesmo depois das mudanças.

Mano tentou mudar a cara do ataque ao mandar para o campo Marco Antônio e Saldanha, substituindo Rodriguinho e Gilberto. Edson ainda entrou na lateral direita, na vaga de Nino.

Com o Atlético recuado na reta final, o Bahia chegou a esboçar uma pressão pelo gol de empate. Mas seguia esbarrando nos defensores do time goiano, como aconteceu aos 38 minutos quando Marco Antônio iria finalizar e foi travado por Nicolas.

Já a melhor chance tricolor surgiu dos pés de Marco Antônio, aos 43 minutos. O meia recebeu bola na grande área e finalizou. A bola estava no caminho do gol, mas parou no pé de um defensor atleticano.

Nos acréscimos, o zagueiro Juninho recebeu cartão vermelho após bater com a mão no rosto de jogador adversário, segundo a arbitragem.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.