é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 31 de março de 2020 às 11h05

Bellintani fala sobre possível ajuste ao calendário do futebol europeu

Presidente tricolor concorda com mudança, mas com planejamento prévio

Victor de Freitas

2020-03-22-12-02_capabellintani43
Fonte: Guilherme Bellintani / Arquivo Pessoal

Em meio à pandemia causada pelo coronavírus, a questão sobre o calendário do futebol brasileiro tem sido motivo de debates entre os dirigentes de clubes.

Durante as discussões, foi levantada a possibilidade de adequação do calendário do futebol brasileiro para o modelo praticado na Europa, com competições entre os meses de agosto a maio.

Participativo nas reuniões de representantes de clubes, o presidente Guilherme Bellintani se mostra favorável ao ajuste no calendário, mas não de maneira emergencial. O mandatário tricolor cita a importância de se faz um planejamento de médio prazo antes de uma mudança tão impactante.

“Seria bom para o Brasil se a gente conseguisse ter um calendário equivalente ao europeu. Conceitualmente, é muito bom. Qual é o problema? Se isso for feito nas circunstâncias atuais, pode ter certeza que os clubes quebram absolutamente este ano. Isso seria feito sem o mínimo de planejamento de médio prazo. Isso para ser feito tem que ser programado com dois ou três anos de antecedência”, falou, em entrevista ao Globoesporte.com

O presidente também falou sobre como este planejamento deve ser feito e citou motivos pelos quais discorda de uma mudança forçada pelo coronavírus.

“Como é que faz isso sem planejamento? É impossível, eu diria, ajustar esse ano, salve se houver uma repactuação econômica que dê aos clubes a capacidade de se planejar e se preparar. Todos os clubes estão imbuídos para manter o formato, pontos corridos, quando der para começar com segurança sanitária.

“Pensar em mudar calendário agora me parece ação absolutamente desproporcional, e fruto do acaso, não de um planejamento. Seria um falso modernismo. Uma modernidade que se tenta atingir, mas de maneira forçada e sem planejamento. E aí não adianta. Cai por terra e perde a oportunidade que talvez daqui a dois anos possa vir fruto de um planejamento”.

Durante as reuniões da Comissão Nacional de Clubes, presidentes já se posicionaram a favor da manutenção do atual formato de disputa do Campeonato Brasileiro.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.