é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Política

Publicada em 28 de abril de 2020 às 09h11

Bolsonaro diz que governo trabalha para viabilizar volta do futebol

'Se depender do meu voto, eu aprovo', diz presidente sobre retorno do esporte

Victor de Freitas

2020-03-14-18-36_capaamericarnxbahia1
Fonte: Divulgação / América-RN

O futebol brasileiro está paralisado desde o dia 15 de março, em função da pandemia de coronavírus. Um mês e meio depois, ainda não há nem sequer uma estimativa para o retorno das competições no país. Porém, o presidente Jair Bolsonaro garante que o governo trabalha em busca da volta dos torneios esportivos.

Em entrevista nessa última segunda-feira (27), Bolsonaro disse ter conversas frequentes com membros do Ministério da Saúde com o intuito de viabilizar a volta dos treinamentos e, posteriormente, dos jogos.

“Se depender do meu voto, eu aprovo. Logicamente, com parecer técnico do Ministério da Saúde. Que acho que será favorável. Começar a realizar os treinamentos. Começar, em um primeiro momento, com portões fechados (...). No que depender de nós, vamos fazer as coisas com bastante responsabilidade, com parecer do Ministério da Saúde. Já fui procurado por autoridades do futebol. Está sendo trabalhado neste sentido aí”, disse, em frente ao Palácio da Alvorada.

O PR também cita clubes de futebol como um dos argumentos para destacar necessidade do retorno das atividades econômicas no país.

“Flamengo e Palmeiras têm folha (de pagamento mensal) próxima de R$ 15 milhões de reais. Times da segunda divisão, uma parte vai ser extinta. Me parece, conforme consta, que estão fazendo acerto para ganhar 60%, 50%, 40% do que ganha. Porque não tem receita, não tem imagem, não tem televisão. Bilheteria, não vai ter mesmo. É uma preocupação. O pior, não vai ser o vírus. Vai ser o pós-vírus, com destruição dos empregos”.

Ainda segundo Bolsonaro, as conversas para o retorno das atividades esportivas no país estão avançando.

“O Marcelo, secretário de Esporte, conversei com ele hoje. Demos mais um passo nesse sentido (pelo retorno das atividades esportivas no país). Amanhã, devemos conversar novamente. Eu conversei com um técnico de futebol neste fim de semana, do Rio Grande do Sul. Ele foi favorável em um primeiro momento a não ter jogos, pela aglomeração nos vestiários. Muita gente. Agora, é favorável. É só você não deixar tanta gente no vestiário”.

Secretário especial crê em retorno próximo

Segundo Carlos Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia do governo Bolsonaro, o retorno do esporte mais popular do país está mais perto do que se imagina – apesar de ainda não ter data.

“Não temos uma data, mas podemos dizer que será em breve, porque o povo brasileiro está em casa e quer assistir o seu jogo de futebol. Os campeonatos têm que continuar. É óbvio que os jogos só vão continuar quando as condições forem propícias (...) E obviamente com portões fechados, porque nossa preocupação principal é com a saúde, seguindo protocolos para preservar também a saúde dos jogadores e de todos os envolvidos”.

O Bahia não entra em campo desde o dia 14 de março, quando venceu o América, em Natal, por 2 a 0. Élber e Juninho Capixaba marcaram os gols daquela partida.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.