é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Brasileiro

Publicada em 12 de março de 2020 às 11h18

Coronavírus pode afetar futebol brasileiro em pouco tempo

Aumento nos casos de transmissão no país podem necessitar medidas de contenção

Victor de Freitas

2020-03-12-10-55_capabola2020
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Em meio ao avanço dos casos ao redor do mundo, o coronavírus já foi declarado como uma pandemia, pela Organização Mundial de Saúde. Com casos de transmissão do Covid-19 em cerca de 110 países, grandes eventos estão sendo afetados, incluindo alguns dos mais importantes torneios esportivos do planeta.

Na Europa, países como Espanha, Itália, Áustria, Dinamarca e Suíça suspenderam seus eventos esportivos, enquanto Portugal, França, Alemanha já atuam com portões fechados. O mesmo deverá ocorrer na Inglaterra a partir do final de semana.

A Champions League e a Europa League já tiveram alguns jogos adiados, nesta semana, e os demais acontecem com portões fechados.

Nos Estados Unidos, a NBA foi suspensa após o pivô Rudy Gobert, do Utah Jazz, testar positivo para o vírus. Além da competição de basquete mais importante do mundo, eventos de futebol e tênis também estão sendo cancelados no país.

Em território sul-americano, Argentina e Colômbia suspenderam eventos esportivos; já o Paraguai impôs portões fechados nos jogos.

No Brasil, há 73 casos confirmados do coronavírus, de acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na atualização da manhã desta quinta-feira (12).

Vale ressaltar que não há mortes confirmadas pelo coronavírus no Brasil.

No Rio de Janeiro, houve a confirmação do primeiro caso de transmissão local do vírus.

“Tivemos a confirmação do exame de contraprova pela Fiocruz que faz com que o Rio de Janeiro tenha tido o primeiro caso de transmissão local do vírus”, explicou Edmar Santos, secretário de Saúde do Rio de Janeiro.

Na Bahia, 65 pessoas foram colocadas em quarentena com suspeita de terem contraído o vírus. Dois pacientes foram confirmados e 36 já tiveram a doença descartada.

E como ficam os eventos esportivos no Brasil?

No Brasil, a CONMEBOL já adiou a estreia da Seleção nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O jogo aconteceria no dia 27 de março, em Pernambuco.

Ainda não há ordem do Ministério da Saúde para que partidas de futebol aconteçam com portões fechados e nem cancelamento de competições por conta do vírus. Esta realidade pode mudar em pouco tempo, mesmo que ainda sem a certeza de quando acontecerá.

“Por enquanto não há a necessidade de contenção, porque ainda é possível rastrear o vírus. Temos casos importantes e de transmissão local. Assim, não há recomendação para isso. Quando a transmissão for comunitária, ou seja, quando não é mais possível saber de quem se pegou o vírus, aí sim o Ministério da Saúde tomará medidas de contenção, como determina a não realização de eventos esportivos. (...) Não realizar eventos esportivos, culturais, congressos cancelar as aulas... Isoladas, as medidas não tem o mesmo efeito. Além disso, serão ações específicas, localizadas. Não necessariamente acontecerão em todo o país ao mesmo tempo”, segundo o infectologista Alberto Chebabo, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Nesta quinta-feira (12), uma reunião de rotina na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) avaliará o tema e possíveis medidas para evitar a propagação do vírus. Porém, ainda não há previsão de restrição de público.

Mesmo sem ordem do Ministério da Saúde, o governo do Distrito Federal se antecipou e suspendeu aulas, shows e eventos esportivos com mais de 100 pessoas.

Libertadores e Sul-americana

Mesmo com a segunda fase da Sul-americana marcada para o mês de maio, o calendário da Copa Libertadores pode impactar diretamente na competição disputada pelo Bahia.

A CONMEBOL também avalia a possibilidade de que jogos da Libertadores aconteçam com portões fechados ou até mesmo sejam adiados, assim como as Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Impacto na gestão esportiva

Em sua conta oficial no Twitter, o ex-presidente tricolor e gestor esportivo, Marcelo Sant'Anna, falou sobre o impacto que os clubes podem sofrer caso os campeonatos sejam suspensos ou partidas acontençam sem torcida.

“Imagina no Brasil se/quando tivermos jogos de portões fechados ou campeonatos suspensos. Clubes Série B, C, D... são dependentes de bilheteria e Série A se apoia no sócio-torcedor (e venda de atleta). Coronavírus botaria em xeque quem tem gestão pra salvar fluxo de caixa na crise”, disse o ex-presidente tricolor, Marcelo Sant’Anna.

“Clubes, Federações, CBF (e atores do negócio) devem pensar ações educativas urgentes. Aumentar e melhorar a qualidade da informação, além de salvar vidas, que é o principal, claro, pode evitar nova crise em muito clube”.

No sábado (14), não será por motivo de evitar contágio do Coronavirus que o Bahia entrará em campo, contra o América de Natal, com portões fechados na Arena das Dunas, mas sim, devido à punição sofrida pelo clube potiguar por conta de briga entre torcidas.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.