é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 07 de agosto de 2020 às 16h11

Douglas cobra mais competência ao time em momentos decisivos

"É um momento que dentro de campo as coisas precisam ser conquistadas", diz o goleiro

Victor de Freitas

2020-08-07-16-04_capadouglas90
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Depois de empolgar torcedores com seis triunfos seguidos na Copa do Nordeste, o Bahia decepcionou justamente nas partidas de ida e volta das finais contra o Ceará. Além disso, teve rendimento abaixo do esperado também no primeiro jogo da decisão do Baiano.

As atuações ruins em momentos de decisão geraram críticas e protestos por parte da torcida. Neste sábado (08), o Esquadrão voltará a campo para decidir o título baiano de 2020. E o elenco precisa se comportar de outra forma. É o que acredita o goleiro Douglas.

Entrevistado do dia na Cidade Tricolor, Douglas destacou a reestruturação do Bahia e a evolução do clube como fatores que aumentam a pressão por títulos. Por isso, o time deve ser mais competente em momentos decisivos para atingir as expectativas que são altas.

“Apesar de a gente ter um elenco com jogadores novos, acredito que a maioria do nosso time já passou por grandes responsabilidades no futebol. Lições a gente sempre aprende, mas acredito que a gente já está em um outro estágio. Tivemos muitas lições dentro e fora do Bahia e cabe a nós sermos mais competentes nestes momentos tão decisivos em outras oportunidades, porque esse é o processo agora”.

“O Bahia tem se reestruturado, isso é fato e visível para todos, dentro e fora de campo. Mas é um momento que dentro de campo as coisas precisam ser conquistadas, com muita responsabilidade. Por isso há tanta cobrança sobre nós, porque se tem uma expectativa grande e nós atletas, como grupo, temos que estar cientes disso e preparados para todos esses momentos”, afirma o goleiro.

Busca por mais efetividade no jogo de volta contra o Atlético de Alagoinhas

“Foi um jogo onde o Bahia buscou dentro das características e da sua força o gol a partir toda. Por conta da expulsão, a equipe do Atlético acabou se fechando ainda mais. É uma equipe que chegou na final por méritos, mas evidentemente que a gente tem a responsabilidade, por todo o investimento e por tudo que o Bahia representa. Apesar de o gol não ter saído, acredito que a gente tenha tido pontos positivos e pontos a melhorar. É evidente que a gente está consciente e se preparando para que amanhã seja uma partida perfeita e com mais efetividade. Que a gente possa logo abrir o placar e a gente conquiste, por méritos, esse tricampeonato baiano”.

Insatisfação da torcida

“Acredito que nosso torcedor está ferido, magoado e triste pelo time não ter conseguido esse tão sonhado título da Copa do Nordeste. Nós, como atletas, também sentimos muito essa não conquista do título. É evidente que por tudo que o Bahia tem construído nos últimos anos, por todo o investimento e por todo o material humano que o Bahia tem, em uma competição regional sempre entra com responsabilidade de ser campeão, jogar bonito e agradar seus torcedores. Um vice-campeonato não agrada de forma alguma o torcedor e acredito que eles estão com todo o direito de cobrar e ficar insatisfeitos. Agora é o que nos resta. O título mais importante que temos, nesse momento, é o Baiano. É importante tirar as lições e fazer uma grande partida para que a gente não dê margem para qualquer possibilidade de não vencer esse campeonato baiano”.

Período de seis meses sem jogar

“Eu sou um cara que sempre procuro estar evoluindo e crescendo, dentro e fora de campo. É evidente que a lesão a gente sente no corpo a dor. As derrotas e os insucessos, as falhas, a gente sente na alma. Nós sempre fazemos os melhores planos e nem sempre eles acontecem. A minha consciência é de que nunca faltou o meu empenho e a minha dedicação. Mas todo momento difícil individual ou coletivo nos leva a refletir, a crescer, e hoje com certeza eu me encontro em um momento onde eu cresci, aprendi muito por tudo que passei neste ano, e acredito que sempre que vamos romper algo que nunca vivemos, esses momentos nos levam além. Acredito que o Bahia e o Douglas têm muito a conquistar neste ano. E começa tudo pela partida de amanhã. A confirmação de um título estadual que vai nos dar mais confiança para o restante do ano para as demais competições que ainda temos durante essa temporada”.

Objetivo sempre é o título

“O Bahia quer o Estadual, a Copa do Nordeste ou outra competição. Seu torcedor o vê como o melhor time do mundo e então sabemos e sentimos essa paixão, essa cobrança. Acredito que se fazemos parte desse projeto que é o Bahia hoje, esse projeto grande, temos que ter essa maturidade de que temos de enfrentar tudo isso, toda essa expectativa. É uma realidade. Toda partida a gente tem que vencer, mas é evidente que um campeonato estadual, pelo destaque e por tudo que o Bahia tem feito nos últimos anos, é uma responsabilidade que nós temos de vencer. Mas temos que ter maturidade para que isso não nos atrapalhe, mas sim nos dê confiança para que a gente mostre e mereça esse título estadual”.

Bahia e Atlético de Alagoinhas vão decidir o campeão baiano de 2020 na tarde deste sábado (08), às 16h30, em Pituaçu.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.