é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 20 de março de 2019 às 17h36

Elton pede Bahia focado para abrir vantagem diante do Atlético

Volante quer evitar surpresas na semifinal

Victor de Freitas

2019-03-20-16-32_capaelton20
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Depois de uma suada classificação, o Bahia vai encarar o Atlético de Alagoinhas na noite desta quinta-feira (21), pela partida de ida das semifinais do Campeonato Baiano. Para Elton, o time tricolor deve manter a concentração alta para não ser surpreendido.

De volta ao time titular do Bahia após lesão, o volante Elton foi o escolhido para conceder entrevista coletiva no Fazendão, na tarde desta quarta (20). O jogador falou sobre como o mata-mata do Estadual, seu retorno à equipe e o ambiente do grupo.

Jogo desta quinta contra o Atlético

Sobre o que espera da partida de ida da semifinal estadual, Elton pediu para o time se manter concentrado durante os 90 minutos para evitar qualquer tipo de surpresa e garantir uma vantagem pensando no duelo de volta. O volante ainda destaca os atacantes tricolores como principais trunfos para o Esquadrão.

“Tem que tomar cuidado. Estão vivendo um bom momento, fazendo bastante gols. Mas não é marcação colada. O time tem que estar organizado, atento, com posso de bola. Desse jeito a gente não vai dar brecha para eles. Mas eles têm que tomar cuidado com a gente também, nosso time tem grandes goleadores”, falou.

“Falar deles é que a gente sabe que vai ser um jogo difícil. Terminaram na nossa frente, primeiro jogo aqui, depois decide na casa deles. A gente tem que tomar cuidado, ir concentrado para esse jogo. Não tem equipe boba. A gente tem que ter cuidado, impor nosso ritmo, buscar o apoio da torcida. Tenho certeza que a gente vai fazer um grande jogo”, acrescentou o meio-campista.

Análise sobre o time tricolor

“A qualidade que tem nosso grupo, tem que vir o resultado. A gente não estava conseguindo impor um ritmo de jogo bom, posse de bola, marcação forte. Nesse jogo que passou a gente conseguiu. Foi um placar elástico. Agora é esquecer isso. São dois jogos. Tem que tentar fazer o placar aqui para decidir lá. Sei que nossa torcida vai nos apoiar”.

Volta ao time titular

“Joguei o primeiro jogo e depois não consegui descer para o campo, muita dor. Tempo longo assim só quando operei. Com lesão, sem ser cirurgia, foi a primeira vez. E é difícil ficar fora. Vai sofrendo também. Mas o apoio de minha esposa, dos meus filhos. Eles sofrem porque a gente chega em casa bicudo por não jogar, mas já passou. As coisas vão começar a ir para frente dentro da nossa casa”.

 

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.