é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Nordestão

Publicada em 14 de março de 2019 às 12h12

Guilherme explica gestos para a torcida no fim do jogo: 'pedi apoio'

Criticado pela torcida, meia fala sobre momento polêmico no fim da partida contra o Sergipe

Victor de Freitas

2019-03-14-12-07_capaguilherme22
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Contratado para agregar experiência ao meio-campo tricolor, Guilherme tem acumulado atuações ruins e nem de longe faz por merecer sua contratação. Um dos atletas mais criticados pela torcida, o camisa 8 protagonizou um lance polêmico no final do jogo contra o Sergipe, ao supostamente abandonar uma jogada nos minutos finais.

Vaiado durante o segundo tempo, Guilherme ganhou uma disputa de bola nos acréscimos do segundo tempo, mas parou na frente da marcação, gesticulou e demorou a fazer o lance andar.

A atitude foi veementemente criticada por torcedores, que afirmaram que o jogador abandonou a jogada.

Por meio de sua conta oficial no Instagram, o meia explicou os gestos que fez para a torcida, mas sem citar o motivo de ter paralisado a jogada.

Confira a nota:

“Bom dia, pessoal! Passando aqui para me posicionar sobre o que, de fato, aconteceu, ontem, na partida contra o Sergipe. Já no fim do nosso jogo, no auge da tensão, briguei por uma bola no meio campo e ouvi nosso torcedor protestando contra a equipe. Minha reação instantânea, naquele momento crucial da partida, foi gesticular de modo a pedir apoio, e não vaias, nos momentos finais que estivéssemos em campo, porque ainda poderíamos buscar, pelo menos, um empate, e com o apoio de vocês nossas chances SEMPRE são maiores.

Na sequência, notei que alguns interpretaram meu pedido como uma resposta intempestiva à pressão, mas, reafirmo, não foi essa a minha intenção. Sei que todos podemos mais, e o torcedor pode ter certeza de que nossos esforços estão 100% voltados para isso. A pressão faz parte do futebol e, particularmente, já lido com ela desde que saí do Maranhão, 17 anos atrás, para sustentar minha família fazendo o que amo.

De peito aberto, peço desculpas se dei a entender algo diferente de um pedido de apoio, ainda que estivéssemos com o placar desfavorável, mas o fiz porque creio que só assim, juntos, nos fortaleceremos a ponto de estarmos bem preparados para tudo de grande que ainda está por vir nesta temporada. #bbmp”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.