é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 19 de outubro de 2020 às 23h04

James Freitas explica escalação inicial e mudanças no 2º tempo

Auxiliar técnico detalha estratégia da comissão para o jogo

Victor de Freitas


Clique aqui e se inscreva no Canal ecbahiapontocom no Youtube!

2020-10-19-22-45_capajamesfreitas1
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Com a expulsão de Mano Menezes na rodada anterior, ficou sob responsabilidade do auxiliar técnico James Freitas comandar o Bahia na partida contra o Atlético Mineiro, nesta segunda-feira (19).

Após o triunfo por 3 a 1 conquistado em Pituaçu, o auxiliar concedeu entrevista coletiva e explicou a estratégia pensada pela comissão técnica para encarar o Atlético-MG.

Com um time repleto de surpresas em relação ao habitual, James explicou que a ideia foi de iniciar a partida com jogadores mais descansados em relação aos que jogaram contra o Goiás na última sexta.

“A formação se dá em função ainda do desgaste que a gente vem acumulando com os jogos. Fizemos um jogo em Goiânia, retornamos já na madrugada (de sábado). A condição de sono e descanso não foi tão boa, a gente praticamente só recuperou os jogadores no sábado e optou por treinar no domingo aqueles que estavam mais inteiros. A formação inicial se dá muito por isso, de colocar jogadores com condição de competir um pouco mais no primeiro tempo”, explicou o assistente de Mano Menezes.

Dominado no primeiro tempo e com o placar adverso, o auxiliar fez mudanças já no intervalo. A principal delas foi a entrada de Gilberto, que mudou a cara do time na segunda etapa e foi peça fundamental para virar o jogo.

James Freitas falou sobre as modificações feitas no decorrer da partida, ao ser perguntado se o time do segundo tempo pode ser considerado como o titular das próximas rodadas.

“Na realidade, cada jogo é uma história diferente. A formação do segundo tempo nos deu o resultado. Felizmente os nossos jogadores entraram muito bem na partida. Gilberto foi decisivo. Enfim, acho que os jogadores que entraram no primeiro tempo cumpriram bem a missão de fechar espaços. É difícil jogar contra o Atlético, com jogadores que eles colocam à frente da linha da bola. Era importante sustentar a partida sem levar gol, mas acabamos levando um gol. Sustentamos o placar mínimo até o intervalo para poder fazer algumas alterações, até de posicionamento, para poder enfrentar um pouco melhor o jogo no segundo tempo. Uma partida é distinta da outra. Temos uma caminhada longa, ainda nem terminamos um turno, então há uma jornada longa para a gente ser afirmativo”.

O Bahia é o 12º colocado do Campeonato Brasileiro, com 19 pontos ganhos.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.