é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 15 de março de 2019 às 17h05

Jogadores negam 'elenco rachado' e garantem foco para sair de má fase

"Deixamos a desejar, mas as coisas vão mudar", afirma Gilberto

Victor de Freitas

2019-03-15-16-53_capatime20194
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia vive maus momentos na temporada de 2019. Desde o começo das competições oficiais do ano, o time tricolor não consegue engrenar uma série de triunfos. Pelo contrário, tem acumulado resultados negativos que decepcionam e motivam críticas por parte da torcida.

A dois dias de um jogo decisivo pelo Campeonato Baiano, alguns dos jogadores mais experientes do elenco decidiram conceder uma entrevista coletiva na sala de imprensa do Fazendão.

Gilberto, Anderson, Lucas Fonseca, Fernandão e Nilton falaram sobre o momento vivido pela equipe no ano, admitiram que a culpa pelos maus resultados é do elenco, mas que o grupo está focado para sair da má fase junto com a torcida.

Confira o que foi dito pelos líderes do elenco:

Lucas Fonseca

"Tenho mais tempo no Bahia e com propriedade eu posso falar. Não me recordo de um momento difícil do Bahia que sem o apoio a gente não tenha conseguido passar. Todos os momentos difíceis que passei a torcida esteve ao nosso lado e as coisas aconteceram. A gente sbae da importância da torcida. A gente está assumindo os erros, mas pede o apoio do torcedor".

Fernandão

"Todos nós sabemos que futebol a torcida influencia em campo. Tenho certeza e venho aqui pedir apoio da torcida. É muito importante para a gente. Não tem racha no clube, entre jogadores. A gente sabe do projeto e a gente confia. Para se concretizar, a gente precisa da torcida, não para os jogadores em individual, mas para todos. Venho pedir apoio. Tenho certeza que vamos ter um ano abençoado com o apoio deles",

Anderson

"Não queremos brigar com torcedor, entrar em estado tenso. Juntos somos mais fortes. A torcida do Bahia é importante para a gente. Temos que ficar caladinhos, trabalhar com o professor Enderson e sair dessa má fase"

Gilberto

"Viemos com o pessoal para pedir desculpas sobre o que falei. Saí chateado, não deveria ter falado. A torcida ficou um pouco chateado comigo e com o grupo. Peço desculpas, a maneira que me expressei não foi adequada. Precisamos do torcedor junto. Nosso grupo tá unido, queremos passar tranquilidade de que as coisas vão dar certo e isso faz com que a gente tenha certeza de que dará certo. É um pedido de desculpa para o torcedor. Independentemente do que aconteceu a gente tem humildade de reconhecer os erros após sair de campo. Deixamos a desejar, mas as coisas vão mudar. Estamos nos cobrando para as coisas darem certo".

O Bahia entra em campo às 16h deste domingo (17), contra o Jequié, no estádio Waldomiro Borges.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.