é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | História

Publicada em 02 de abril de 2020 às 10h47

Lima Sergipano pede ajuda e deve ser incluído em programa do Bahia

Ex-volante do Bahia pede socorro em meio à dificuldades financeiras

Victor de Freitas

2020-04-02-10-30_capalimasergipano
Fonte: Divulgação

Apelidado de Canhão do Fazendão, o ex-volante Lima Sergipano marcou época com a camisa do Bahia durante os anos 90, com raça, chutes potentes de longa distância e um total de 84 gols. Ídolo da torcida, ele atualmente vive em Sergipe e pede ajuda do clube para ultrapassar um momento de dificulta financeira.

Sem recursos financeiros, o ex-atleta do Esquadrão atualmente tem 53 anos, conta com ajuda de amigos para sobreviver e acumula atrasos no pagamento de pensões alimentícias, correndo risco de ser preso.

Em entrevista à equipe dos Galáticos, Lima Sergipano relatou momentos de dificuldade e afirmou ter sido “abandonado” pelo clube durante momentos difíceis, mesmo quando trabalhava na base, e pediu para ser incluído no programa Dignidade ao Ídolo.

"Tive o pedido negado e não entendi por que. Eu sou um ídolo do Bahia, amo Bahia. Nunca joguei no rival, o Vitória, que chegou a me fazer proposta para ganhar cinco vezes mais do que o Bahia me pagava. Não tive a documentação aprovada para receber o auxílio. Disseram que é porque não tenho problema de saúde. Mas, se eu estiver morrendo, não precisa ajudar, deixa que eu morra logo", disse Lima.

"Bellintani eu sempre conversava com ele, uma pessoa muito boa. Tinha muito contato com ele. Hoje, algumas mensagens que mando, ele não responde. Estou precisando muito do Bahia, muito do presidente. Estou devendo pensão e já estou com mandado de prisão. Ele sempre me ajudou, mas agora não está me respondendo mais. Ele é um grande presidente, faz um belo trabalho, mas peço que, por favor, responda minhas mensagens. Estou tendo que me esconder para não ir preso".

"Eu estava junto com Fabino (Edson Fabiano), como auxiliar. Inclusive, estivemos naquela Copa São Paulo em que o Bahia chegou aonde ninguém esperava. De uma hora para a outra, toda a comissão foi desfeita e ninguém soube por quê. Tive a proposta do antigo presidente, Marcelo Sant'Ana, mas passei por algumas dificuldades em Salvador, pois pagava aluguel e não sobrava praticamente nada apara mandar para minha família em Sergipe. Eu pedia ajuda a alguns amigos. Escolhi voltar para casa e procurar algo por aqui. só não passei necessidade por não ter vergonha de correr atrás dos amigos. Eu pedia até gasolina para colocar no carro e ir para o Fazendão trabalhar. O Bahia não assumiu o aluguel. Tive que pagar tudo. Tinha meses que só sobravam R$ 100 para o mês todo. Se não fossem os amigos, eu passava fome", finalizou o ex-atleta.

Bellintani responde a pedido de socorro e promete tentar ajuda

Em resposta ao pedido de Lima Sergipano, o presidente tricolor Guilherme Bellintani prometeu que irá conversar com membros do conselho deliberativo do clube, com a intenção de fazer com que o ex-jogador seja, de fato, incluído no programa de ajuda a ex-craques do Bahia: o Dignidade ao Ídolo.

"Da última vez que Lima estava ameaçado de prisão por não pagamento da pensão alimentícia, eu e alguns torcedores nos juntamos e pagamos a dívida dele. Nem divulgamos isso porque é um assunto muito íntimo dele. Mas não conseguimos fazer isso sempre. É um grande ídolo do clube. Apresentamos a ele o programa dignidade aos ídolos, criado já na minha gestão. Ele participou do processo, mas o conselho deliberativo entendeu que ele não cumpria os requisitos. Vou sugerir aos conselheiros que voltem a analisar a inclusão de Lima no programa. Os conselheiros tem sido muito sensíveis aos nossos ídolos em situação financeira ruim, vou sugerir que reavaliem esse caso. O programa chegou há dois anos e já ajuda muita gente que fez a história do Bahia", falou Guilherme Bellintani.

Lima Sergipano passou pelo Bahia durante os anos de 1990 a 1995; e em 1999 e 200. Com 84 gols marcados, o Canhão do Fazendão é o 15º maior artilheiro da história do Esquadrão.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.