é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 28 de novembro de 2020 às 22h02

Prates cita dificuldades e lamenta atuação do Bahia no 2º tempo

Auxiliar técnico falou sobre as dificuldades durante os treinamentos da semana e lamentou a queda de rendimento do Bahia no jogo

Victor de Freitas


Clique aqui e se inscreva no Canal ecbahiapontocom no Youtube!

2020-11-24-22-05_capaclaudioprates10
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Na noite deste sábado (28), o Bahia recebeu a visita do São Paulo e sofreu uma derrota por 3 a 1. Após a partida, o auxiliar técnico Cláudio Prates concedeu entrevista coletiva e falou sobre o desempenho de seus jogadores em campo.

Durante entrevista pós-jogo, Prates citou por diversas vezes a satisfação com o desempenho da equipe durante o primeiro tempo, valorizando a atuação dos jovens atletas que ganharam chance como titulares.

No entanto, o auxiliar técnico que assumiu o comando do time por conta da ausência de Mano Menezes, em recuperação de Covid-19, lamentou imensamente a queda de rendimento do Bahia no segundo tempo.

“A gente gostaria que mantivesse a performance em todos os sentidos do primeiro tempo. A comissão traçou uma estratégia, que foi extremamente bem cumprida. Temos que parabenizar os meninos que entraram. A comissão, de uma forma geral, não gosta de dar desculpas. É óbvio que houve cobrança no sentido de manter o que foi feito no primeiro tempo. Por alguns fatores, essa performance não foi igual. E a gente sabe da qualidade do time do São Paulo. Quando não tem um encurtamento de linhas, uma pegada muito forte, eles têm jogadores de qualidade que conseguem jogar. Então, é corrigir e mentalizar principalmente pelo que fizemos no primeiro tempo. E valorizar a entrada dos jovens que lutaram até o final e brigaram, principalmente no primeiro tempo muito honrosamente”, comentou o assistente técnico fixo da comissão do Bahia.

Para ele, a falta de pegada e os espaços deixados para o São Paulo jogar foram os fatores que decretaram a derrota.

“Precisamos e estamos treinando. Imagino o quanto o torcedor a imprensa batem nisso, mas imaginem a gente. Estamos trabalhando para minimizar os erros. O primeiro tempo foi bom em todos os sentidos. Não demos espaços ao adversário.  No segundo tempo, realmente não encurtamos, deixamos espaços. Tomamos gol de lateral. São situações que mudam a cara do jogo. O time que propõe jogo quando sai na frente, obviamente é facilitador. Não gosto de comentar, mas é a mesma coisa se o pênalti em Ernando tivesse sido dado. Isso muda o jogo. As situações de jogo e com a proposta que o São Paulo tem, dificulta muito tomar um gol”.

Prates também comentou sobre as dificuldades durante a semana, devido aos testes positivos para Covid-19 e as ausências de Mano Menezes, além dos auxiliares Sidnei Lobo e James Freitas.

“Essa semana foi muito difícil. Estamos sem o comandante, sem três pessoas da comissão. E a todo exame realmente está muito tenso. Estamos lidando com seres humanos. Até o último minuto esperamos para treinar quem poderia jogar. E de última hora ainda perdemos dois atletas. Obviamente que isso mexe, não só aqui, mas em todo o futebol brasileiro. São coisas que a gente procura superar com a força do grupo. E hoje eles demonstraram, pelo menos no primeiro tempo”.

O próximo jogo será contra o Unión Santa Fe, na Argentina, nesta terça-feira (01).

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.