é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Brasileiro

Publicada em 25 de setembro de 2020 às 10h02

Provável titular, Edson tem experiência como lateral na carreira

Atuar como lateral-direito não é novidade na carreira de Edson, volante no Bahia

Victor de Freitas

Com a suspensão de Nino Paraíba, o técnico Mano Menezes deve confirmar a presença de Edson como titular da lateral-direita.

Além de o atual titular estar suspenso, o treinador não contará com o lesionado João Pedro e nem com Zeca, que está afastado do clube por questões de saúde na família.

Com isso, a titularidade da lateral-direita foi disputada entre Edson e Douglas Borel nos treinos desde o final de semana passado.

Jogador de 22 anos, Edson atua como volante desde que chegou ao time de transição do Bahia, em 2019. No entanto, a chance de atuar como lateral não é nenhuma novidade na carreira.

Isso porque o jogador foi contratado pelo Esquadrão justamente por ter se destacado como lateral-direito vestindo a camisa do Globo.

A mudança para o meio-campo ocorreu após treinamentos com Dado Cavalcanti. O fato foi explicado pelo próprio jogador, em junho, quando foi promovido ao time principal. Na ocasião, ele falou sobre o trabalho com o ex-técnico do sub-23.

“A intensidade era principal ponto que ele (Dado Cavalcanti) buscava da gente. Eu, quando fui para o Bahia, estava de lateral-direito no Globo. Fui para o Bahia achando que ia jogar de lateral-direito, e ele confiou em mim de volante. Fui aprendendo, com Yuri e outros volantes. Tenho certeza que vou levar ensinamentos para o resto da minha carreira”, disse Edson, após renovar contrato com o Bahia.

No jogo-treino do início da semana, Edson atuou como lateral-direito da equipe principal.

Antes de atuar pelo Esquadrão, Edson já havia defendido Alecrim-RN, Votuporanguense-SP e Globo-RN. Em todos eles, atuou como lateral.


Edson como lateral-direito titular do Globo no último jogo antes de ser contratado pelo Bahia

Douglas Borel

Por sua vez, Douglas Borel é um jogador formado nas categorias de base do Bahia e que foi promovido ao elenco profissional, pela primeira vez, com apenas 16 anos. Em 2019, atuou em dois jogos sob o comando de Enderson Moreira.

Contudo, apesar de ter sido promovido ainda jovem o lateral-direito ainda não conseguiu se firmar como uma opção segura para a posição. Não foi utilizado por Roger durante um ano e meio e ainda não deve ser usado por Mano Menezes.

Na Copa São Paulo deste ano, Borel iniciou como reserva e atuou na maioria das vezes como ponta direita pelo técnico Pablo Fernandez, que já deixou o clube.

Portanto, a falta de experiência como profissional deve fazer com que o lateral, hoje com 18 anos, fique de fora de uma partida repleta de pressão para o Bahia.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.