é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 11 de abril de 2019 às 16h56

Ramires valoriza interesse europeu, mas garante seguir focado no Bahia

Camisa 10 se mostra feliz por estar sendo observado pelo Arsenal, mas diz almejar grandes conquistas pelo Bahia

Victor de Freitas


Clique aqui e se inscreva no Canal ecbahiapontocom no Youtube!

2019-04-11-16-43_caparamires40
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Maior joia do Bahia na atualidade, o meio-campista Eric Ramires é titular desde que foi promovido ao elenco profissional e segue atraindo olhares de clubes europeus por seu futebol.

Aos 18 anos, o camisa 10 do Esquadrão já atraiu representantes de equipes europeias para a Fonte Nova. Na última terça, olheiros do Arsenal marcaram presença na Arena para assistirem ‘in loco’ à atuação de Ramires.

Entretanto, mesmo admitindo ficar feliz pelo interesse de equipes estrangeiras por seu futebol, Eric garante estar tranquilo e focado em ajudar o Bahia.

“Sonho de todo jogador é jogar em um clube grande. Saber que o Arsenal esteve aqui é muito bom. Estou bem tranquilo no Bahia, continuo fazendo meu trabalho aqui, que também é um time grande. Fui criado desde a base, estou feliz aqui no momento. Vou trabalhar para almejar coisas grandes para o Esquadrão e depois pensar no meu futuro”, falou o meia.

“Muito gratificante. É fruto de muito trabalho, desde os 11 anos que venho trabalhando. Não aconteceu do dia para a noite. Foram muitos anos de batalha. Isso é muito bom. Tenho minhas metas, meus objetivos... Muitos deles já foram alcançados, e ainda tenho muitos para alcançar”, acrescentou.

Conquistas marcantes como torcedor do Bahia

“Foi um jogo, acho que na Série B, em Pituaçu. Todo jogo era emocionante. Gol de Adriano Michael Jackson. A bola rebate, ele faz. É muito marcante. Um título que comemorei bastante foi o Baiano do ano passado. Acho que foi Bahia e Portuguesa, em 2010, jogo do acesso. Estava todo mundo lá em casa”.

Uso do VAR nas finais

"VAR é uma ação tecnológica que fizeram esse ano. Tem um lado que é bom, mas tem o lado que perde a emoção do jogo. O cara comemora o gol, depois anula... É frustrante. Mas faz parte, sempre querendo alcançar a perfeição. É bom também, porque tem muitos jogos com erros. Isso é muito bom, e a gente se adequa. Sempre tem essas provocações. Temos que ficar de cabeça fria. Agora, com o VAR, eles vão ver esses lances".

Início de trabalho com Roger Machado

"Expectativa grande quando um treinador vem, ainda mais o Roger, um cara muito gente boa, já falou comigo. Tem os métodos dele, temos que nos adaptar. Treinei pouco com ele por causa da conjuntivite. Acho que vai ser bom para o Bahia. Estamos muito unidos, todos em prol de um objetivo. Vai ser um ano muito bom"

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.