é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 10 de julho de 2020 às 19h04

Rodriguinho elogia elenco e concorrência por posição no Bahia

Meia fala sobre qualidade de Élber e vê disputa por posição como dor de cabeça boa para Roger Machado

Victor de Freitas

A Copa do Nordeste voltará a ser disputada no dia 21 de julho. Entrevistado do dia no CT, Rodriguinho admitiu que não gostaria de jogar na Fonte Nova e falou sobre a concorrência por posição no Bahia.

Com a Fonte Nova vetada para a competição regional, Rodriguinho diz que não se sentiria à vontade para atuar no estádio com hospital de campanha instalado.

"Na minha opinião, não. Prefiro que seja em outros locais mais tranquilos, até para a gente não entrar em polêmica e não ofender ninguém", diz o meia tricolor.

Quanto ao retorno do time aos treinamentos, Rodriguinho diz que o grupo está bem sob o ponto de vista físico e “redondo” quanto à parte tática.

“A equipe já vinha muito bem fisicamente, porque nas primeiras semanas, trabalhamos bastante essa parte. Há uma semana, começamos a parte coletiva, primeiro setorial, e agora mais coletivamente. A equipe está acertando alguns detalhes que as vezes passa despercebido. A equipe está redondinha para que a gente possa recomeçar bem, com intensidade nos jogos, e aos poucos, a equipe vai ganhando ritmo para chegar 100%”, avalia o meia.

Concorrência por posição

“A equipe só tem a ganhar com isso. Dor de cabeça boa para o Roger. Como teremos um calendário bem apertados, todos vão ter oportunidade, então é necessário que se tenha jogadores que não vão começar jogando, mas a sequência vai ser importante, a diferença de um jogo para o outro vai ser bem menor do que estamos acostumados, então todo mundo tem que estar preparado para, quando tiver oportunidade, retribuir a confiança”.

Elogios a Élber e posicionamento em campo

“Élber estava jogando no meio. Apesar de ser natural da ponta, se saiu muito bem, estava exercendo um papel bacana. O que pode esperar de mim é a ofensividade. O Roger sabe das minhas características, que é pisar na área. Estou aqui para contribuir com gols e assistências. E poder ajudar meus companheiros a ter experiências que já tive na vida”.

Trabalho duro na volta ao CT

“Trabalhamos muito forte durante essa retomada, primeiro a parte física, agora coletivamente, acertando os últimos detalhes, de pressão, de linhas, de movimentação. Estou muito confiante de que a equipe vai retomar da melhor forma possível”.

Jogos sem torcida

“Vai ser diferente, meio chato, mas necessário. Temos que manter o respeito pelas pessoas que estão passando por dificuldades. A gente sabe que muitas coisas estão fechadas, então seria inconsequente voltar com torcida. Vamos nos adaptar a esse momento. A vontade de jogar vai ser a mesma. Temos que ir em busca do melhor para o Bahia”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.