é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 03 de agosto de 2020 às 16h22

Rodriguinho pede time aguerrido e quer fazer história no Bahia

Meia afirma que Bahia é capaz de virar a final contra o Ceará

Victor de Freitas

2020-08-03-16-09_caparodriguinho24
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia vai precisar de uma atuação impecável para virar o placar do confronto final da Copa do Nordeste, depois de perder por 3 a 1 para o Ceará no duelo de ida.

Mesmo com as adversidades, Rodriguinho garante seguir confiante na conquista de seu primeiro troféu regional com a camisa do Esquadrão de Aço.

Entrevistado do dia no CT Evaristo de Macedo, o camisa 10 tricolor pede que o time se porte de maneira aguerrida e confiante diante do adversário cearense para conseguir marcar um gol com tempo suficiente de pressionar o Ceará em seguida.

“A postura deve ser aguerrida, confiante. Não há espaço para dúvidas. Então temos que estar muito mais concentrados do que nesse último jogo para não errar, não proporcionar ao adversário as oportunidades que foram dadas. E concentrado para quando chegar lá na frente, a gente conseguir criar nossas oportunidades, tentar finalizar com o máximo de precisão possível porque a gente precisa fazer gols. Temos que ter cuidados para não tomar e assim que tivermos oportunidades, fazê-los o mais rápido possível para que a gente consiga pressionar o adversário e jogar a pressão para o outro lado para forçar o erro do adversário e aproveitar isso”, comentou o jogador.

Passado do Bahia motiva

"Realmente, vi o vídeo (de campanha feita pelo clube nas redes sociais) e me emocionei por ter essa possibilidade de poder fazer história aqui no Bahia com esse título. E, como foi relembrado em outras vezes, é possível. O grupo tem que estar muito ciente disso, para que a gente não desista nem um minuto, mesmo na adversidade, na dificuldade. A equipe vai ter a garra necessária para buscar o resultado

Virada na final do Paulista contra o Palmeiras de Roger Machado

Rodriguinho também relembrou uma virada na final do Paulistão de 2018, quando ainda atuava pelo Corinthians e enfrentou justamente o Palmeiras, dirigido por Roger Machado, conseguindo o título mesmo depois de perder na ida.

“Pelo Corinthians já passei por isso em uma final de Paulista. Em 2018, acabamos perdendo em casa o primeiro jogo contra o Palmeiras. É uma situação até interessante, porque era Roger o treinador (do Palmeiras). Perdemos por 1 a 0 em casa e precisávamos ganhar na casa do adversário também. Acabou que foi feito, ganhamos por 1 a 0 e nos pênaltis fomos felizes”.

“Então, é possível a gente conseguir reverter esse placar. Estamos jogando dentro de casa. Não temos o apoio da torcida presencialmente, mas tenho certeza que a torcida não vai nos abandonar e vai nos mandar ótimas energias para que a gente possa fazer nosso trabalho e conseguir esse resultado que seria muito importante, tanto para a confiança do grupo, como para o nosso objetivo que é o título”.

Palavras de motivação do irmão

“Escutei uma coisa do meu irmão, que até me arrepio de lembrar. Ele falou assim: ‘Rodrigo, Deus dá a oportunidade da final ser em dois jogos. Se fosse quartas ou semifinal, a gente estaria lamentando aqui até hoje essa derrota que foi dura, doeu na alma, mas Deus nos deu a oportunidade de ter o jogo da volta e a gente poder refazer a história, fazer melhor dessa vez’. E é isso que temos que levar para dentro de campo. Ter essa consciência de que somos capazes, podemos e nós vamos lutar o tempo inteiro para isso".

A final do Nordestão 2020 será disputada às 21h30 dessa terça-feira (04), em Pituaçu.

 

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.