é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 09 de abril de 2020 às 13h14

‘Tenho o sonho de voltar ao Bahia’, afirma Jael

Atacante defendeu o Esquadrão entre 2009 e 2010 e atualmente atua no Japão

Victor de Freitas

2020-04-09-13-08_jael2010
Fonte: Robson Mendes / Correio*

Um dos principais centroavantes do Bahia no Século XXI, Jael marcou seu nome como peça fundamental para o Esquadrão durante momentos difíceis, em 2009 e 2010.

Desde 2019 no futebol japonês, Jael diz ter o sonho de voltar a vestir a camisa do Bahia em algum momento da carreira. A afirmação foi feita em entrevista ao DAZN.

“Eu já falei várias vezes com meu pai que sempre tive o sonho de antes de encerrar a minha carreira jogar de novo no Bahia. Mas talvez não seja possível realizar esse sonho e fique só como sonho, como desejo. Mas eu sou muito grato a Deus por tudo que eu consegui no Bahia, por tudo que o Bahia me proporcionou”, diz o atacante.

Pelo Esquadrão, Jael viveu uma das melhores fases de sua carreira e relembra este período com orgulho.

“O ano de 2009 foi muito importante para mim, quando eu vinha de um momento muito difícil em outro clube. Eu cheguei no Bahia e fui muito bem acolhido por tudo e o momento que o clube vivia era difícil. A gente brigava para não cair e eu consegui fazer bons jogos e gols importantes na reta final da Série B e livrar o Bahia da Série C”, falou.

“Agradeço muito a Deus pela chance que eu tive de voltar para o Bahia em 2010 e fazer um grande ano. Não só eu, mas também todos os jogadores que ficaram caracterizados na história do Bahia. Foi um ano espetacular, maravilhoso. A torcida abraçou o clube com todos os jogos com Pituaçu cheio. Tinha o “Xalalalaiá”. Até me arrepio de falar do Bahia”, concluiu o centroavante.

Pelo Bahia, Jael marcou dez gols em 20 jogos durante o ano de 2009. Já na temporada de 2010, foram 12 gols em 24 atuações. Ou seja, uma média de um gol a cada duas partidas ao longo de toda a sua trajetória pelo Tricolor de Aço.

Desde que deixou o Esquadrão, o atacante passou por Portuguesa, Flamengo, Sport, Seongnam-COR, São Caetano, Joinville e Grêmio, onde foi campeão da Libertadores em 2017.

Atualmente com 31 anos, o camisa 9 defende o Matsumoto Yamaga, do Japão.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.