é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Política

Publicada em 12 de maio de 2022 às 14h37

TRT-BA cobra dívida de R$ 8 milhões do Bahia; clube explica caso

Tricolor não realiza aportes mensais do acordão desde outubro e dívida já ultrapassa a casa dos R$ 8,1 milhões

Da Redação

bahiaescudo1
Fonte: Divulgação / EC Bahia

Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT-BA) enviou um ofício à CBF no qual solicita a penhora de valores do Bahia até atingir o valor da atual dívida do clube referente às parcelas atrasadas do acordão trabalhista firmado com credores nos últimos anos.

O Bahia está em débito quanto aos aportes mensais desde setembro de 2021.

Com isso, o valor das parcelas atrasadas já está em R$ 8.190.000,00, que é a quantia solicitada pelo TRT para que seja penhorada pela CBF.

Além de solicitar a penhora de valores, o Tribunal também pede que a CBF informe sobre as próximas movimentações financeiras do clube, como negociações de atletas, seja para entrada ou saídas.

O valor total dos débitos é de R$ 6,3 milhões. Porém, há ainda uma cláusula penal por atraso que eleva o valor em 30% como multa.

A dívida do Bahia com o TRT-BA:

  • R$ 900.000,00 - Aportes mensais de setembro e outubro de 2021
  • R$ 1.800.000,00 - Aportes mensais de novembro e dezembro 2021
  • R$ 3.600.000,00 - Aportes mensais de janeiro a abril de 2022
  • R$ 1.890.000,00 - Cláusula penal de 30% sobre o valor em aberto

Clube se pronuncia sobre o caso

Em nota divulgada ao site Bahia Notícias, o Esporte Clube Bahia se posiciona afirmando que aguarda revisão nos valores dos aportes mensais.

O clube afirma não estar pagando devido a “descumprimento do próprio acordo trabalhista, que prevê a revisão dos valores na hipótese de mudança no patamar financeiro do clube".

Com isso, a posição oficial do Bahia é que: "tão logo haja essa justa readequação, retomará os aportes devidos".

O Bahia também garante ter solicitado uma audiência para tratar desse assunto em outubro de 2021, justamente quando parou de pagar os aportes mensais.

"Segundo a cláusula quarta do documento, 'em caso de redução brusca do faturamento do clube, será designada nova audiência para rediscussão dos termos do acordo global'. Desde outubro de 2021 o Bahia solicitou audiência para tratar exatamente deste assunto. No dia 13 de dezembro de 2021, protocolou ação reiterando o mesmo pedido. Até o momento, infelizmente, uma nova audiência segue sem ser designada”.

O clube irá entrar ainda nesta quinta (12) com mais um pedido de audiência para readequação das parcelas.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.