é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Sobe e Desce

Publicada em 02 de maio de 2022 às 09h45

Sobe e Desce: os fatos marcantes da semana passada no Bahia

Falta de produtividade ofensiva é, sem dúvidas, o ponto mais baixo do time neste momento

Da Redação

sobe-desce-1
Fonte: Divulgação/ecbahia.com

Com o tradicional ‘Sobe e Desce’, o ecbahia.com analisa quais pessoas, (jogadores, comissão técnica, dirigentes), situações, resultados e ações foram destaque na semana anterior, seja de maneira positiva ou negativa.

Sobe: Mais um ato de democracia

A semana foi marcada por dois jogos do Bahia, com um triunfo e uma derrota, mas o ponto mais alto foi mais um ato de democracia no clube.

Sócios-torcedores, mesmo que apenas pouco mais de 400, participaram da Assembleia Geral que determinou a aprovação das contas do clube no ano de 2021.

Todos os dados financeiros foram publicados e colocados à disposição dos sócios, para que pudessem ser avaliados e levados em consideração no momento do voto.

Aprovação à parte, qualquer votação que coloque o torcedor como protagonista merece destaque.

A próxima votação deve ser sobre aprovação ou não da SAF. Sócios-torcedores aguardam com ansiedade!

Desce: Ataque improdutivo

Certamente, todos os torcedores já sabiam que caso Rodallega virasse desfalque, o ataque do Bahia perderia força. Apesar disso, o setor não foi reforçado como deveria nos primeiros quatro meses de 2022, com Matheus Davó sendo o único jogador que pode jogar como centroavante no elenco principalmente atualmente.

Com a ausência do goleador colombiano, o desempenho ofensivo tricolor despencou. Após a partida contra o Cruzeiro, não houve mais nenhum jogo com mais de um gol. E ainda pior, alguns dos gols marcados aconteceram em lances mais de sorte do que de qualidade na construção das jogadas.

Nesta última semana, por exemplo, Daniel contou com a sorte após uma falha do goleiro e do zagueiro, que caíram juntos e deixaram a meta aberta. Triunfo por 1 a 0.

Diante do Ituano, as carências ficaram ainda mais evidentes. O Tricolor não conseguiu marcar um gol sequer e, na maior parte do jogo, nem conseguiu chegar perto disso.

Após as duas partidas da semana, o técnico Guto Ferreira criticou o desempenho ofensivo do time. E com razão.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.