é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 05 de novembro de 2017 às 21h46

Carpé vê placar justo e comenta entrada de Allione como titular

Treinador explica entrada de Allione e mudança tática na segunda etapa

Victor de Freitas

2017-10-31-18-16_capacarpegianicoletiva3
Fonte: Marcelo Malaquias/Divulgação/ECBahia

O Bahia conquistou um triunfo por 2 a 0 sobre a Ponte Preta, na noite deste domingo, na Fonte Nova. Após o jogo, o técnico Carpegiani concedeu a tradicional entrevista coletiva e comentou sobre a atuação de seu time.

Antes do jogo, Carpegiani surpreendeu com a escalação de Allione e Vinícius juntos no meio-campo, deixando Juninho no banco de reservas. O técnico falou sobre a opção de escalar o meia argentino no lugar de um volante e destacou que buscava ter mais posse de bola no primeiro tempo.

"Sabíamos que precisávamos ter a bola e pensei antes em ter aqueles jogadores. Tanto que o gol saiu de um passe do Allione, um jogador inteligente e competitivo, vai ter continuidade. Depois o Juninho entrou bem, não faltou agressividade. Dou essa liberdade para a troca de posição na frente, mas a nossa recomposição estava um pouco demorada. Gosto de equipes pressionando. Exijo deles e eles tentam me dar o que podem. Sei que eles não estão medindo esforços e estamos fazendo pontos necessários para olhar para a frente. A partir de agora podemos sonhar com algo melhor lá na frente. Temos que fazer o dever de casa e fora vamos jogar para ganhar", disse o treinador.

Ainda no intervalo, o treinador voltou a sua formação natural, mandando Juninho a campo no lugar de Vinícius. Para Carpé, a substituição surtiu o efeito desejado, que era de compactação no meio-campo para não correr riscos no segundo tempo.

"Se você errasse qualquer lance, poderia gerar contra-ataque. No geral, tivemos dificuldades no primeiro tempo. O Juninho quando entrou foi bem, tivemos mais marcação, ficamos mais fortes e a Ponte se resumiu a tentar contragolpear. No segundo tempo desperdiçamos, faltou o passe final. Resultado justo de uma equipe que tentou buscar, tentou imprimir e estou satisfeito pelo resultado. Compactamos bem no segundo tempo e isso me agradou. Se não houvesse uma vitória nossa, não seria justo", explicou.

O Bahia é o décimo colocado do Brasileirão, com 42 pontos, cinco a menos do que o sétimo da classificação.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.