é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 22 de fevereiro de 2024 às 10h03

Ceni volta citar carência em setor da defesa e fala em improvisar

Treinador seguirá realizando improvisações na lateral-esquerda enquanto aguarda reforço que chegará em julho

Victor de Freitas

ceni55
Fonte: Divulgação / EC Bahia

A lateral-esquerda é o setor que perdeu os dois principais jogadores do elenco de 2023 e, apesar da chegada de Caio Roque ao grupo, continua sendo uma posição carente enquanto o técnico Rogério Ceni aguarda a chegada de Iago Borduchi como reforço em julho.

Com Rezende por vezes sendo testado como lateral, Ceni foi perguntado sobre esse tema durante a entrevista coletiva após vencer o Moto Club. Ele admitiu que vai seguir usando o volante, em alguns momentos, no lado esquerdo da defesa.

“Acho que o ideal é usar ele (Rezende) na posição de origem, centralizado como primeiro volante. Tem o Caio (Alexandre) nessa função também, Yago que pode jogar. Na lateral esquerda a gente tem uma lacuna, que é uma posição que vai chegar no meio do ano. Então por agora a gente pode usar ele lá”.

No atual panorama do elenco, o atacante Luciano Juba foi definido como o lateral-esquerdo titular da equipe. E na ausência de Ryan, seu reserva imediato, o lateral-direito Cicinho também ganhar minutos improvisado no setor.

“Temos o Juba, que eu acho que vem melhorando, o Ryan que está machucado e deve ficar um bom tempo fora, e eu tenho testado o Cicinho. Devo usar também o Cicinho um pouco por ali, ele já jogou assim lá fora”.

Rogério Ceni falou em espírito de equipe durante as partidas para que componham o setor mesmo em caso de improvisações.

“E vamos ter que trocar durante o jogo. Temos que ter um sentimento de equipe, que todos se sintam úteis. Quem não se sente útil começa a desanimar. Estamos tentando equilibrar com o departamento de fisiologia”.

Por fim, o treinador afirmou que o mercado não é simples, independentemente de ter o Grupo City à frente das negociações.

“A grande verdade é que você tem que ganhar sempre. E as pessoas, pelo nome do Grupo City, acham que você pode comprar quem você quer, e na hora que você quer. Mas não funciona dessa maneira. Em alguns casos investimos, em outras temos que buscar soluções mais baratas. Vamos tentar fazer times que tinham força física, para quando apertar eles possam aguentar os jogos mais importantes”.

A próxima partida será contra a Juazeirense, fora de casa, no domingo (25).

Quer receber notícias do Bahia no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo exclusivo para notícias do Esquadrão!

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.



casas de apostas brasileiras