é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Mercado

Publicada em 08 de abril de 2021 às 11h03

Número de reforços supera projeção, mas ataque ainda é carência

Bellintani contrata dois reforços a mais do que ele imaginava e vai precisar de mais

Victor de Freitas

diretoria22
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia já confirmou nove contratações e, assim, está próximo de finalizar seu primeiro ciclo de contratações para a temporada de 2021, conforme entrevistas concedidas pelo presidente Guilherme Bellintani. A projeção de reforços para o início das competições deste ano está sendo concretizada, mas o setor ofensivo mais do que nunca é a maior carência.

Após o final do Campeonato Brasileiro de 2020, o presidente Guilherme Bellintani convocou uma entrevista coletiva, transmitida ao vivo para a torcida, na qual abordou os principais pilares do planejamento de futebol do Bahia para este ano de 2021.

Na ocasião, uma das afirmações feitas pelo dirigente foi de que seriam contratados, inicialmente, cerca de sete jogadores - e inclusive especificou as posições.

O presidente afirmou que contrataria 1 goleiro, 2 ou 3 volantes, 1 zagueiro e 1 ou 2 atacantes de beirada.

“Precisamos de 1 goleiro que nos dê segurança e componha bem a opção que vai ser dada aos treinadores para escolha dos goleiros. Precisamos de 1 zagueiro, em curto prazo, para repor a saída de Ernando, estamos providenciando. 2 volantes, por causa das saídas de Gregore e Ronaldo. Precisamos de 1 ou 2 jogadores de beirada, porque são setores do time em que a gente está visivelmente carente desde a saída de Élber. Pode chegar um terceiro volante, porque a gente terminou o ano com três volantes, então talvez precisemos dar mais opções ao treinador”, falou Bellintani.

Até o momento, chegaram nove reforços: 1 goleiro, 2 zagueiros, 4 volantes, 1 meia e 1 atacante de beirada.

De fato, contratações para os setores que foram projetados pelo presidente. Com exceção do ataque, que carece de contratações.

Um mês após a entrevista concedida por Bellintani, o Bahia trouxe apenas Oscar Ruiz como atacante de beirada. O anúncio, inclusive, surpreendeu a quem achava que o paraguaio fosse meia.

Por outro lado, o Bahia sofre com baixas no ataque desde a saída de Élber.

Thiago Andrade e Gabriel Novaes vinham sendo frequentemente utilizados no time e também estão de saída - o primeiro rendendo R$ 10 milhões para o Bahia.

O setor ofensivo, portanto, é a maior carência do time neste momento. Tanto pelo baixo número de opções além dos titulares, mas principalmente pela falta de qualidade de quem frequenta o banco de reservas.

E as laterais?

Outro tema bastante questionado por torcedores nas redes sociais é a ausência de reforços para as laterais.

Bellintani não projetou necessidade de contratações para as laterais no início de 2021 e não há nenhuma especulação a respeito de o Bahia estar buscando um lateral até então.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.