é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 15 de outubro de 2019 às 18h21

Roger celebra volta de Artur e projeta duelo contra o Grêmio

Treinador diz o que espera de confronto direto diante do Grêmio, fora de casa

Victor de Freitas

2019-10-15-18-11_caparogermachado61
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

A 26ª rodada do Campeonato Brasileiro será marcada por mais um confronto direto pelo G-6. Em oitavo lugar, o Bahia irá enfrentar o Grêmio, atual sexto colocado, buscando o triunfo para voltar a subir na classificação.

Vindo de três jogos sem triunfar na Série A, o Bahia foi ultrapassado pelo próprio Grêmio, que entrou no G-6 pela primeira vez neste campeonato.

Antecessor de Renato Gaúcho no Grêmio, o técnico Roger Machado falou sobre o que espera do duelo diante da equipe gaúcha, em Porto Alegre. Ele espera por mais um duelo complicado, como de costume na arena gremista, mas garantiu ver sua equipe com condições de voltar para Salvador com um triunfo na bagagem.

“É um jogo sempre complicado, jogar em Porto Alegre, jogar contra o Grêmio em qualquer lugar. O Grêmio vem de bons resultados. Nós estamos vindo de um revés contra o Fluminense no Rio de Janeiro. Nosso objetivo é nos reabilitar na competição, conquistar três pontos. A gente sabe que o Grêmio tem um jogo importante na semana que vem, está recolocando jogadores importantes que estiveram fora até então. Vai ser um jogo muito difícil, porém, a gente imagina que, com a força do coletivo, temos condição de fazer um bom jogo e levar pontos para Salvador”, projetou o treinador do Bahia.

Volta de Artur

Desfalque contra o Fluminense, Artur foi substituído por Guerra, em uma escalação contestada por torcedores. Com o atacante de volta, após cumprir suspensão, Roger espera voltar a ter força para atacar pelo lado direito.

"Artur é um jogador com características muito peculiares, que tem na vitória pessoal e na velocidade pelo lado do campo as suas características principais. E tê-lo de volta recoloca no campo o sincronismo das peças de um setor. Isso que vai ser importante também, na medida em que a gente não tem o Nino, e o João Pedro fez um belo jogo. O sincronismo deste lado já vai ser resgatado parcialmente com a entrada do Artur e a possibilidade de a gente poder ter um time forte para contra-atacar, em cima de uma possibilidade de ter espaço".

Grêmio com força máxima

“Vejo sempre muito o Renato falar que ele não tem um time, ele tem um grupo. Assim como o Bahia, como a gente, quando tem ausências, a gente sempre valoriza quem está presente. Sempre o Grêmio que vai a campo, independentemente de estar com algumas ausências ou não, se vem com a força máxima habitual que o Renato costuma colocar em campo, com a escalação titular. O certo é que as nossas ambições, nossas motivações, têm que ser tão grandes quanto o adversário, contar com um jogo forte, porque a gente sabe que é difícil jogar contra o Grêmio em qualquer ambiente”.

Momento do Bahia na Série A

“Dentro das nossas expectativas, o objetivo é que, neste momento, nós já estivéssemos pelo menos com 40 pontos ou acima dos 40 pontos. Os últimos três resultados nos frustraram um pouco, mas foram jogos extremamente difíceis. O jogo em casa contra o Athletico-PR, que é o atual campeão da Copa do Brasil; contra o São Paulo, o modelo Diniz, com grandes jogadores, sempre muito forte; e o jogo contra o Fluminense, o Fluminense jogando seu campeonato em busca da reabilitação. O peso desses três resultados é grande evidentemente pelas nossas ambições na competição. Mas a gente tem que saber que o caminho está certo, vamos tirar pontos de outros adversários da mesma disputa jogando em casa ou fora. Não dá para idealizar o que vai acontecer daqui a cinco, seis rodadas, tem que pensar jogo a jogo”.

Não houve contato do Inter

“Acompanhei pelas inúmeras mensagens de WhatsApp, amigos, pessoas próximas, da família. Porém, não houve contato. Especulação do mercado, que é uma coisa natural. Mas aqui nós estamos com um trabalho em andamento, um trabalho muito bem feito. É importante a continuidade neste momento. Claro que fiquei extremamente lisonjeado, principalmente pela manifestação do torcedor colorado, pela aceitação que muitos me passaram através das mensagens. Isso prova que, mesmo tendo uma história ligada ao adversário de muitos anos, a minha conduta como profissional, desde o tempo como jogador, foi correta. Por isso fiquei lisonjeado com toda essa manifestação em torno do meu nome sendo uma das opções para comandar o Internacional”.

Grêmio e Bahia se enfrentarão na noite desta quarta-feira (16), às 19h15, na Arena do Grêmio.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.